Afirmar que a Amazônia é capaz de diminuir os efeitos do aquecimento global e que ela contribui para o equilíbrio do ecossistema, além de amenizar os males do efeito estufa não tem convencido grandes empresários e políticos sobre a sua importância.

Abrigo da diversidade da fauna e da flora e uma das maiores riquezas do mundo, a Amazônia tem sido cada dia mais desvalorizada a ponto de se tornar moeda de troca em negociações comerciais e políticas.

Veja agora o que pode acontecer com a Amazônia se seu desmatamento não for contido. Leia o texto até o final e descubra como ajudar a salvar nosso maior orgulho.

A URGENTE NECESSIDADE DE CONTER O DESMATAMENTO DA AMAZÔNIA

Somos vítimas dos efeitos do aquecimento solar. Ou melhor, estamos colhendo as consequências de nossas ações egoístas e capitalistas que só pensam no lucro que terão, sem se preocupar com os impactos ao meio ambiente.

A emissão descontrolada de gases nocivos ao ar, sem que estratégias eficazes fossem tomadas para atenuar seus efeitos, transformaram o planeta e seu ecossistema de tal forma, que os resultados são catástrofes naturais cada vez mais agressivas, que causam prejuízos bilionários.

Dessa forma, podemos afirmar que outrora, tivesse havido um controle maior sobre os danos causados ao meio ambiente e ações sérias tivessem sido tomadas para conter os males, o progresso viria sem prejudicar a vida no planeta.

O mesmo espírito ganancioso continua a imperar nos dias atuais, tanto que institutos de pesquisas afirmam que o desmatamento da Amazônia cresceu cerca de 66% em relação à julho de 2018.

Essa informação nos dá conta de que mesmo com todas as consequências sofridas devido ao efeito estufa, a grande maioria das pessoas pouco ou nada se importa com a situação, pensa apenas no lucro.

Segundo o Diretor de Biociências da USP, Marcos Buckeridge, a situação pode fugir do controle.  “Para alguns cientistas, a floresta não conseguirá se regenerar se o desmatamento chegar a 40% da mata. Outros estimam em 25%”.

Ou seja, se nada for feito agora, daqui a curto espaço de tempo não haverá mais o que fazer para reverter a situação. A ausência de fiscalização para fazer valer a lei ambiental também é dos problemas que favorecem o desmatamento.

Além disso, outro fator preocupante em relação à Amazônia é a questão das queimadas, no período de 1 ano, os focos de queimadas cresceram cerca de 70%, segundo dados do INPE , um dos maiores produtores de dados sobre a Amazônia.

O QUE EU POSSO FAZER PARA AJUDAR A SALVAR O MEIO AMBIENTE

A situação é crítica e pode custar a vida de cada um de nós, dessa forma é preciso que cada um de nós faça a sua parte. Atitudes simples no dia a dia vão contribuir muito para reverter o quadro ou no mínimo não agravá-lo.

Morar longe da Amazônia e não ter dinheiro para investir nela não quer dizer que não seja possível ajudar a salvá-la. A própria conscientização de sua importância para a vida no planeta é uma forma de ajudar.

Em seu dia a dia, não jogue lixo no chão e promova a coleta seletiva. Não jogue bitucas de cigarro em ruas ou avenidas, jogue no lixo, mas tome o cuidado de apagá-las bem antes.

Não queime lixo ou muito menos os jogue em terrenos baldios. Plante árvores, elas contribuem pela melhor filtragem do ar, além de melhoram a temperatura, deixando-a mais agradável.

CONCLUSÃO

Cuidar do meio ambiente de onde você estiver agora é uma forma de contribuir para salvar a Amazônia, pois se cada um fizer a sua parte, a força do bem será ser muito maior, do que aqueles que querem destruí-la.

Desmatamento, queimadas, falta de fiscalização e menosprezo em relação à importância da Amazônia na preservação da vida no planeta são atitudes gananciosas que vão custar muito caro.

Se ações sérias não forem feitas agora, viveremos dias difíceis sem tem o que fazer para mudar a situação. Por isso, comece a agir em quanto é tempo, cada um de nós fazendo o melhor para o meio ambiente.